E o impensável aconteceu, com o Peru a derrotar o seu maior rival, o Chile, e com goleada, por 3-0, alcançando a final da Copa América, no domingo, contra o Brasil no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Depois de eliminar os uruguaios nas grandes penalidades e os bicampeões chilenos, alguém acredita que é impossível derrotar os brasileiros em casa? Vivemos a década de ouro do futebol peruano.

Pela primeira vez no seu historial, o Peru vai jogar uma final de uma grande competição. Os peruanos foram campeões da Copa América em 1939 e 1975, mas, nessa altura, a prova não era decidida num único jogo.

E, para alegrar a nação inca, a qualificação para a final veio diante do seu histórico rival, precisamente o Chile. Ontem, o Peru igualou a sua maior vitória (3-0) contra o eterno adversário em uma partida não particular, um registo que aconteceu na Copa América de 1949 e agora igualado.

Futebol peruano vive momentos mágicos

Este resultado do futebol peruano não acontece por acaso, como muitos podem pensar. A verdade é que o Peru, na última década, tem alcançado bons resultados, resultados inéditos no seu historial.

Em 2011, alcançou a meia-final da Copa América, sendo eliminado pelo Uruguai (futuro campeão), que venceu por 2-0.

Quatro anos depois disse adeus à mesma competição precisamente devido ao Chile (futuro campeão), que venceu por 2-1.

Em 2018 alcançou, 36 anos depois, a qualificação para um Mundial. Ficou no grupo da França (futura campeã), com os gauleses a vencerem por 1-0, terminando a fase de grupos na terceira posição.

E, curiosamente, o Peru vai agora defrontar o Brasil na final da Copa América. Se perder, e nesta última década, os peruanos sempre jogaram com os campeões das respetivas competições que disputaram.

Mas evidentemente que o Peru sonha com o triunfo no domingo, já que o futebol peruano vive uma década mágica que espera agora ser coroada em pleno Maracanã.

Os peruanos têm muito que comemorar na última década

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here