Quase oito dias depois desde que começou a treinar o Flamengo, aos poucos Jorge Jesus mostra o seu trabalho aos jogadores e funcionários do clube. Chamado pela maioria de Jesus, o português já deixou um recado: «Jesus, não. O meu nome é Jorge, mas podem chamar-me de Mister»

Além do treino tático, bastante diferente do que os brasileiros estão habituados a fazer, como referiu há dias Everton Ribeiro, uma das estrelas do plantel do Flamengo, que salientou a «meticulosidade» do português, «bastante didático», Jorge Jesus procura que os jogadores e os funcionários de clube não o chamem por Jesus.

pub

«Jesus, não. O meu nome é Jorge, mas podem chamar-me de Mister.»

Recorde-se que, no Brasil, não é hábito os treinadores serem chamados de Mister, como acontece em Portugal, uma mudança que poderá ser alterada em breve caso Jorge Jesus consiga alcançar o êxito no Flamengo.

O primeiro jogo oficial do português como Mister do Flamengo acontecerá no dia 10 de julho, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, para os quartos-de-final da Copa do Brasil. No entanto, já este sábado, haverá um jogo-treino com o Madureira.

pub

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here