A NBA regressa na madrugada desta quarta-feira. Depois da surpresa da última temporada com o título dos Toronto Raptors (derrotaram os favoritos Golden State Warriors por 4-2), muitos acreditam que a presente época será uma das mais disputadas dos últimos anos. Uma época que poderá marcar o nascimento de uma nova estrela: Zion Williamson.

Se no passado recente havia uma grande probabilidade dos Warriors conquistar o título, esta temporada é complicado escolhermos um favorito ao triunfo final, fruto das inúmeras mudanças ocorridas no defeso, uma mais significativa do que a outra. Por exemplo, Anthony Davis nos Lakers ou Kawhi Leonard, MVP do ano passado na época passada, no rival Clippers (juntando-se a Paul George, outra enorme contratação da equipa de Los Angeles). Apenas duas transferências que acabaram por fazer com que tenhamos uma temporada totalmente imprevisível. Poderíamos citar muito mais, como Dwight Howard nos Lakers, Kevin Durant nos Brooklyn, D´Angelo Russell nos Warriors, etc.

No entanto, há um jogador que está a centrar todas as atenções: o jovem Zion Williamson, primeira escolha do draft. Com 1m98 metros e impressionantes 129 quilos, o jovem do emblema de Nova Orleães é o jogador que mais expectativas está a levantar nos últimos anos, algo apenas comparado a LeBron James em 2003, no seu primeiro ano como jogador. Para termos uma ideia do seu estatuto, e com apenas 19 anos, Zion Williamson já recebe com patrocínios mais de 100 milhões de euros (!!!).

No entanto, e para a desilusão de milhares, a estreia da jovem promessa foi adiada, já que Zion Williamson lesionou-se no joelho direito e foi operado ao menicos, falhando as primeiras semanas da NBA (tempo de paragem entre 6 e 8 semanas). Aliás, e devido ao seu peso, essa é uma das incógnitas sobre a nova estrela da modalidade: se os seus joelhos conseguirão aguentar o ritmo infernal de jogos do campeonato norte-americano. Para isso, Zion Williamson começou a perder peso, para aliviar a carga sobre os seus joelhos.

De resto, o All-Star Game está de regresso a um lugar mítico da NBA, Chicago (acolheu o evento em 1973 e 1988), que receberá a festa do basquetebol entre 14 e 16 de fevereiro de 2020, no United Center.

Como curiosidade, a NBA terá três jogos fora dos Estados Unidos e do Canadá: Dallas-Detroit, a 12 de dezembro, e San Antonio-Phoenix, a 14 de dezembro, na Cidade do México, e Charlotte-Milwaukee, a 24 de janeiro de 2020, em Paris.

Os dois primeiros jogos desta maratona que é sempre a NBA, são os seguintes: Pelicans-Raptors e Lakers-Clippers.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here