Nas últimas dez edições de Wimbledon, apenas por duas vezes, ou seja, 20%, a campeã do ano transato repetiu o feito na edição seguinte. A maldição da campeã em título assolou esta quinta-feira a alemã Angelique Kerber.

Diante da norte-americana Lauren Davis, 95.ª do Mundo, Kerber, número um do Mundo, foi incapaz de imitar Serena Williams em 2010 e 2016 (tem ainda os títulos de 2002, 2003, 2009, 2012 e 2015), que ganhou Wimbledon depois de ter ganho no ano anterior. Serena que alcançou esta quinta-feira mais uma ronda do torneio londrino após eliminar Kaja Juvan 2-6, 6-2 e 6-4.

pub

A germânica foi surpreendida por uma das convidadas do Grand Slam deste ano. Davis, que ganhou o seu terceiro jogo a uma rival que ocupa um lugar no Top 10, concretamente por 2-6, 6-2 e 6-1, alcançando a terceira ronda do torneio londrino pela segunda vez na sua carreira, repetindo o feito de 2014.

E a surpresa aconteceu em Wimbledon com a eliminação da campeã Kerber

LEIA TAMBÉM
Não, Pablo Cuevas não fez isso…

No ano passado, refira-se que a tenista dos Estados Unidos terminou na posição 252 do ranking da WTA. Desde 2011 que terminava pelo menos no Top 100 da classificação mundial… Na terceira ronda, Davis defrontará a espanhola Carla Suarez Navarro, 30.ª do Mundo.

Já Kerber terá de esperar por 2020. Como não venceu este ano, tem uma maior probabilidade de ganhar no ano que vem

Dificilmente a vencedora de Wimbledon consegue repetir o feito no ano seguinte
Dificilmente a vencedora de Wimbledon consegue repetir o feito no ano seguinte

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here