O Milan está excluído da edição 2019/2020 da Liga Europa, revelou o Tribunal Arbitral do Desporto, devido ao incumprimento do fair-play financeiro da UEFA. O beneficiado foi a Roma de Paulo Pereira.

O Milan apresenta dívidas acumuladas de 120 milhões de euros, dívidas relativas ao triénio 2014-2017, anos com Silvio Berlusconi à frente do clube.

pub

Deste modo, o clube de Milão vai ser substituído pela Roma de Paulo Fonseca, que vai entrar de forma direta na fase de grupos da Liga Europa, com o Torino a disputar a segunda pré-eliminatória.

De referir que este “castigo” resulta de um acordo entre o emblema italiano e a UEFA. O Milan pretende regularizar as suas contas, para assim reerguer no futebol europeu.

Recorde-se que o Milan tem um novo treinador para esta temporada, Marco Giampaolo, que assumirá o comando técnico a partir do dia 1 de julho. O contrato é válido até o dia 30 de junho de 2021 com a opção de extensão até junho de 2022.

Campanha do Milan na temporada passada foi infrutífera

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here