O Brasil é franco favorito para derrotar o Paraguai nos quartos-de-final da Copa América, esta quinta-feira. No entanto, em 2011 e 2015, também o era e a verdade é que os paraguaios eliminaram a seleção canarinha da prova.

Muito provavelmente o Paraguai vai jogar todo recuado à espera de um (ou mais…) erro do Brasil para assim surpreender a seleção canarinha e causar a primeira grande surpresa da presente Copa América, em plena Arena do Grémio, que certamente vai acolher de coração aberto a nova coqueluche do escrete, Éverton Cebolinha. Já os visitantes do evento tentarão surpreender com Matías Rojas, Derlis González ou o ex-benfiquista Óscar Cardozo, que já marcou na presente prova.

pub

Se olharmos os últimos dez jogos das duas equipas, não há outra solução. No total, o Paraguai marcou 11 golos e sofreu 16 tentos, enquanto o Brasil marcou 24 vezes e foi buscar a bola às redes por duas vezes. Na Copa América, o Brasil afastou a crise com a convincente goleada diante do Peru (5-0), enquanto o Paraguai desiludiu com o empate a dois com o Qatar, embora tenha alcançado um bom resultado com a Argentina (1-1).

Portanto, não há que condenar a provável posição dos paraguaios, ainda mais quando, para alcançarem os quartos-de-final da Copa América, tiveram de ser repescados sendo um dos dois melhores terceiros colocados, com apenas dois pontos em três jogos.

Paraguai recorda o passado recente para eliminar o Brasil

Mas a verdade é que o passado recente dos paraguaios diante dos brasileiros não é de se menosprezar. Nos últimos dois jogos na Copa América, duas vitórias para a seleção menos provável, ainda mais numa competição oficial.

Em 2011, e após 0-0 no prolongamento, o Brasil teve a proeza de perder quatro grandes penalidades, com o Paraguai a vencer por 2-0, com uma grande atuação de Justo Villar. Antes, na primeira fase, empate a dois, uma demonstração de que a vida não seria fácil para os brasileiros.

Em 2015, e novamente nos quartos-de-final, novo triunfo do Paraguai. Após o empate a um no prolongamento, vitória por 4-3 nos penalties, em mais um desaire incompreensível dos brasileiros.

E é com este passado feliz (e surpreendente) que o Paraguai espera ser novamente feliz diante dos brasileiros, embora a tarefa seja bastante complicada desta vez, já que o Brasil, sempre que organizou uma Copa América em casa, venceu a prova, concretamente em 1919, 1922, 1949 e 1989.

pub

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here