Após a mais recente derrota da Argentina, diante da Colômbia de Carlos Queiroz na Copa América (0-2), o sinal de alerta soou na Argentina, ainda mais quando, nos últimos 8 jogos em que começou a perder, os argentinos somente conseguiram dar a cambalhota a um jogo, no já longínquo ano de 2017…

Outubro de 2017. Para a fase de qualificação para o Mundial 2018, a Argentina começou a perder o jogo com o Equador logo no primeiro minuto, após o golo de Ibarra. No entanto, e comandados por Messi, os argentinos mostraram todo o seu poderio e acabaram por vencer por 3-1, com três golos do inevitável avançado do Barcelona, aos 12, 20 e 62 minutos.

pub

Desde então, a Argentina nunca mais venceu quando começou os encontros a perder. No total, são sete jogos sem engenho para virar o marcador, diante dos seguintes adversários: Espanha (particular, derrota por 1-6), Croácia e França (Mundial 2018, derrota por 0-3 e 3-4, respetivamente), Brasil (particular, derrota por 0-1), Venezuela (particular, derrota por 1-3), Colômbia (Copa América, derrota por 0-2) e Paraguai (Copa América, 1-1).

Venezuela já derrotou Argentina este ano

Para piorar o cenário, os argentinos, este ano, realizaram seis jogos e somaram três vitórias, duas derrotas e um empate. E a verdade é que, quando começaram a perder (Venezuela, Colômbia e Paraguai), jamais conseguiram dar a volta ao marcador, um dado preocupante para o jogo com a Venezuela, para os quartos-de-final da Copa América, na sexta-feira, dia 28 de junho.

Os números da Argentina quando começa a perder não são famosos
Os números da Argentina quando começa a perder não são famosos

E foi precisamente diante da Venezuela este ano que os argentinos somaram uma das derrotas em 2019, em março último, com os venezuelanos a marcarem por Rondón (6 minutos), Murillo (44) e Martinez, de grande penalidade (76). O inevitável Messi reduziu (59).

Mais uma vez, o rival marcou primeiro. E, como é notório pelos números, a Argentina não teve forças para reagir. Resta agora a Venezuela marcar primeiro e ver se a tendência é mantida, causando assim uma das surpresas da prova em caso de eliminação de Messi e companhia.

pub

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here